Carregando...

Notícias / Infraestrutura urbana é tema de reunião sobre a revisão do Plano Diretor de Rio Largo

SEINF - Secretaria de Infraestrutura

voltar

Infraestrutura urbana é tema de reunião sobre a revisão do Plano Diretor de Rio Largo

 

A sétima reunião temática de capacitação técnica de revisão de Plano Diretor, como parte do processo de Revisão do Plano Diretor Participativo de Desenvolvimento do Município de Rio Largo – PLANDEPAR-RL, foi realizada dia 20 de março de 2018, na Câmara Municipal de Vereadores, sob a coordenação da equipe do Núcleo de Projetos e Planejamento Urbano da Prefeitura de Rio Largo, Isadora Padilha e Sandra Januario. Participaram representantes do poder Legislativo municipal, do Assessor Parlamentar Mário Guilherme, dos representantes do poder Executivo municipal, o secretário do Meio Ambiente  Cláudio de Melo e  Onavlis H. Soares Batista, do representante da Secretaria de Planejamento Pedro Henrique N. Holanda, e da representante do Ministério Público,  Maria Cleone Alves Lins.  

A arquiteta e urbanista fez uma breve introdução sobre a temática abordada nessa reunião: infraestrutura urbana e destacou que esta temática se conecta com a maioria das outras temáticas já abordadas em reuniões anteriores. Salientou que a secretaria de infraestrutura foi convidada para dar informações mais atualizadas especificamente sobre o município, entretanto até então os responsáveis pela aparesentação não havia chegado, portanto seria apresentado apenas um panorama geral a respeito de infraestrutura urbana, sem entrar em especificidades locais. Prosseguiu apresentando a equipe do núcleo de projetos, e falou a respeito do conceito de infraestrutura urbana, que se conecta com os sistemas de equipamentos e serviços, sejam eles públicos ou privados.

 

O secretário do Meio Ambiente,  Cláudio de Melo,  salientou que a questão do abastecimento de água é mais visível por afetar a população mais diretamente, entretanto a questão do saneamento é extremamente grave também, porém menos visível. Ele informou que o IMA fechou 5 lixões que recebiam o lixo do município e agora todos os resíduos sólidos devem ser destinados à aterros. Isadora Padilha acrescentou que o novo lixão que atenderá ao município está para ser inalgurado. E ainda falou sobre algumas localidades no centro que estão em APPs, zonas de beira rio e áreas de risco que continuam habitadas, o que além de infringir leis ambientais acabam gerando situações de alto risco para essa população, o que para ser revertido necessita de desocupação. José Mário adicionou a questão da barragem, que está assoreada.

A arquiteta Isadora Padilha questionou sobre o funcionamento do corpo de bombeiros em Rio Largo, se existe SAMU própria ou alguma corporação local. Cláudio de Melo respondeu dizendo que a corporação mais próxima é no Santos Dummond. José Mário Guilherme acrescentou que não existe hidrantes em Rio Largo. Isadora questionou sobre a existência da defesa civil local antes da enchente.

A representante do Ministério Público, Maria Cleone Alves Lins, informou que já havia Defesa Civil, porém não tinha grande estrutura, nem equipe e nem equipamentos. Isadora salientou a importância da existência de um plano de evacuação, para que a população saiba o que fazer em caso de emergências. Cláudio de Melo destacou que praticamente o município inteiro é, de alguma forma, uma área de risco.

O  secretário Cláudio de Melo ainda salientou que através da realização do diagnóstico do plano de saneamento, bem como do levantamento de dados na CASAL, o abastecimento de água tem se demonstrado um dos maiores problemas do município. A Sra. Maria Cleone Alves Lins se manifestou a respeito do abastecimento da região central que as vezes fica até cinco dias sem receber água. 


06 de Abril de 2018 | Postado por: ASCOM | categoria: SEINF - Secretaria de Infraestrutura
voltar
Top